sábado, 30 de março de 2013

Ser, então






Meu colchão,
ao teu lado,
vai ao céu,
rente ao chão.
Ah... solidão,
a falta do seu braço
parece carregada de fel,
enche meu peito, ser-tão.


Dariusz Klimczak, 2013

2 comentários:

  1. Ser tão seu seria o que o tiraria do chão.. assim eu diria para esse pequeno e belo poema.

    Um Beijo.

    ResponderExcluir